Autor

Minha foto

Arquiteto e Urbanista, sócio fundador do escritório FAUST arquitetura em 2005, trabalhando no mercado de arquitetura, engenharia e design. Graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC em 2004.Pós-graduado em Espaço celebrativo litúrgico e arte-sacra na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia [FAJE].
Assina a autoria de 108 Igrejas, 22 salões paroquiais, 18 centros de evangelização, 5 sedes de ação social e 8 casas paroquiais, em 13 estados, 57 cidades no Brasil e no México. Além disso participou em outros projetos e obras como consultor. Ministra palestras e Cursos em Arquitetura Sacra. Escreve artigos para a revista Paróquias e Casas Religiosas de São Paulo.


CONTATO

arq.Eduardo.Faust | CAU A44041-8 | FAUST arquitetura | CAU 33490-1

■ Cel. whatsapp | 48 | 999779388 EMAIL | contato@eduardofaust.com
SITE | eduardofaust.com
■ FACEBOOK | facebook.com/FAUST.eduardo

sexta-feira, 26 de julho de 2013

■ Catedral? Basílica? Capela? Santuário?

ff7d42f2e04a01a49ebbac2a9cec8a7b.jpg
Catedral de Cristo Luz em Oakland, USA
Basílica de São Pedro, Catedral Notre-Dame de Reims, Capela Sistina, Santuário de Fátima, Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar... O que difere estes edifícios para que tenham tais denominações?
No ano 313 o Tetrarca de Roma, Constantino I emitiu o Edito de Milão tolerando religiões pagãs, entre elas o Cristianismo. Até então os cultos Cristãos eram proibidos sendo feitos em catacumbas e em casas adaptadas, tais templos quando descobertos eram confiscados e os fieis que não renunciassem ao paganismo eram mortos. Porém estes reagiam de forma serena a morte, trazendo interesse a quem assistia às execuções. O crescimento da doutrina, ganhou força a partir 313, e espaços maiores fizeram-se necessários.
Affresco_dell'aspetto_antico_della_basilica_costantiniana_di_san_pietro_nel_IV_secolo.jpg
Séc IV Basílica Paleo-Cristã
A construção chamada de Basílica - a casa do Basileu - passa a ser adaptada aos cultos católicos, estes até então eram utilizadas como mercado público e como auditório para audiências públicas por exemplo. Sendo assim as Igrejas deste período denominado paleo-cristão são intituladas como Basílicas. Ao longo dos séculos a arquitetura destes templos sofreu inovações graças as mudanças no uso e na evolução de técnicas construtivas, e obviamente a palavra "basílica" entrou em desuso. Hoje tal denominação é um título emitido a uma Igreja com características específicas.
Shrine of Divine Mercy at Łagiewniki, Kraków, Poland2.jpg
Basílica da Divina Misericórdia em Cracóvia, Polônia
A denominação ou o título "Santuário" é atribuído a Igrejas ligadas a peregrinação. Romeiros deslocam-se para o Santuário para manifestar sua fé. As romarias são citadas na Bíblia em várias ocasiões, além disso muitas religiões mostram as viagens como elementos fundamentais para o crescimento humano.
Basílica-Nossa-Senhora-Aparecida.jpg
Santuário de Nossa Senhora Aparecida em Aparecida do Norte, Brasil
Na Igreja Católica cada paróquia é formada de igrejas que possuem uma Igreja Matriz que lá encontra-se o pároco ou administrador da paróquia, estas paróquias estão dentro de uma Diocese sob a responsabilidade de um Bispo diocesano, uma Igreja abriga a cátedra - a cadeira do Bispo - sendo denominada Catedral. A presença de Catedrais não é exclusividade do catolicismo, a maioria das religiões Cristãs possuem tal denominação.
Nidaros_Cathedral_Trondheim.JPG
Catedral de Nidaros, Noruega
Igrejas são espaços públicos, porém em alguns casos elas fazem parte de algum tipo de complexo, como um colégio, um quartel, um presídio, um mosteiro, etc. Nestas casos ela é chamada de Capela.
Capela Sistina 03.jpg
Capela Sistina, Vaticano
Mosteiro, Abadia e Convento não são templos e sim edificações que abrigam comunidades monásticas.
complexo de mosterios meteora - mosteiro santissima trindade - greece2.jpg
Complexo de Mosteiros Metéora - Mosteiro Santíssima Trindade, Grécia
Sinagoga é templo Judaico e Mesquita é templo muçulmano. 
Yeşilvadi Mosque Istanbul.jpg
Mesquita de Yeşilvadi em Istanbul, Turquia

Nenhum comentário:

Postar um comentário