CONTATO

■ whatsapp | 48 | 999779388 email | faust@faust.arq.br
site | faust.arq.br ■ FACEBOOK
■ instagram | @faustarq

ARQ EDUARDO FAUST | CAU A44041-8

Graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina UFSC.
Pós-graduado em Espaço celebrativo-litúrgico e arte-sacra na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia de Minas Gerais FAJE.

Em 2005 fundou o escritório FAUST ARQUITETURA

Assina a autoria de mais de 200 construções ligadas a Igreja em mais de 90 cidades em 14 estados no Brasil e no México.

Ministra palestras e Cursos em Arquitetura Sacra.

terça-feira, 28 de abril de 2020

■ Uma Igreja de troncos de Eucalipto, Santa Clara | Ubatuba SP




Distando cerca de 178 km da capital, a diocese de Caraguatatuba situa-se no litoral norte do estado de São Paulo, pertencendo à Mesorregião do Vale do Paraíba, sob a administração do Bispo Dom José Carlos Chacorowski. Dentro da diocese a paróquia Exaltação da Santa Cruz na cidade de Ubatuba inicia sua história no século XVIII com sua matriz construída ao longo do século XIX.

A partir de 1954 a Ordem dos Franciscanos Menores Conventuais passa a administrar a paróquia que hoje conta com 5 comunidades. No bairro Sesmaria está uma destas comunidades denominada Igreja Santa Clara.

A irmã Santa Clara de Assis (Chiara D’Offreducci), nascida em 1194, em Assis, Itália, foi uma discipula direta de São Francisco de Assis. Cononizada em 1253 sendo o lado feminino dos Franciscanos ela fundou a Ordem Franciscana Clarista (Ordo sanctae Clarae OSC).


Pároco Frei Wilmar Villalba e a comunidade Santa Clara de Assis.

O bairro Sesmaria em Ubatuba é uma localidade com uma população atualmente de baixo poder aquisitivo, e entendendo da economia local, os moradores logo na primeira reunião já haviam previamente feito pesquisa e decidido por votação que técnica construtiva mais viável para sua igreja é a estrutura de eucalipto roliço.


No interior do estado de Santa Catarina e Paraná na região de colonização Ucraniana e Polonesa encontra-se um acervo de arquitetura sacra feita em madeira, com destaque as Igrejas de Mallet PR e Itaiópolis SC. Porém nenhuma delas é construída com estrutura de madeira roliça.

Igreja São Pedro São Paulo. Itaiópolis SC Brasil. Fonte: Acervo Arq Eduardo Faust

Particularmente eu já havia pesquisado muito a técnica construtiva em madeira roliça e projetado um portal de entrada em navegantes SC e uma casa que não foi executada, mas uma igreja nunca. Fui pesquisar a respeito algumas igrejas pelo mundo e encontrei somente de bambu que possui outra forma de pensar a estrutura. Logo mesmo sendo uma técnica bastante comum no Brasil e com um ótimo custo benefício, em Igrejas é pouco utilizada.

Portal Centro de Formação NS do Carmo. Projeto Arq Eduardo Faust. Foto Frei Flavio Barbosa

Meu conceito básico para linguagem sacra é respeitar os 17 séculos de cultura arquitetônica católica. Entendendo que o românico ou o renascimento são tão contemporâneos quanto o modernismo ou o art déco. A ideia é dar continuidade aos padrões instituídos pela arquitetura sacra.

Dito isto temos uma técnica construtiva pouco usual nesta tradição sacra católica, logo minha ideia foi aproximar está técnica ao formato mais utilizado ao longo da história – o formato de basílica de pequeno porte.

Esquema Basílica. Arq Eduardo Faust

Resumi para esta Igreja uma planta com: nave central; duas naves laterais; o presbitério - que está inserido na abside – em torno dele, um deambulatório que nos leva as capelas de Nossa Senhora e de Santa clara, que emolduram a capela central do Santíssimo.
Arcada e deambulatório da Basílica de Saint Denis. Foto Arq Eduardo Faust

O presbitério ao centro com os bancos fixos nos remete ao presbitério monolítico paleocristão com banco para concelebrantes contínuo como extensão da sédia.





Presbitério da Basílica de São Vital em Ravenna Itália. Foto Arq Eduardo Faust

 O esquema estrutural da Igreja também é uma releitura do tradicional esquema das basílicas de pequeno porte com naves laterais e uma nave central com pé direito mais alto, separadas por uma arcada e sobre esta arcada um clerestório.



Esquema Basilica. Arq Eduardo Faust




Igreja Santa Sabina 432. Roma Itália. Foto Arq Eduardo Faust

No clima tropical litorânea a maior parte dos dias é quente e os ventos são abundantes. Isto faz com que a ventilação cruzada seja a alternativa indicada, incluso deve-se aproveitar o vento fresco durante as chuvas.


Neste caso pensei o clerestório para a além da sua função de entrada de luz, aqui ele está a serviço da ventilação cruzada. O beiral o protege das chuvas e do sol, para que a janela (clerestório) possa estar sempre aberta auxiliando o escape do vento quente gerado no interior da igreja. Mesmo caso acontece com o nartéx que se estendendo pelas laterais da igreja cobre as aberturas protegendo-as das intemperes. Na fachada frontal o nártex auxilia que o sacerdote possa fazer a acolhida protegido do forte sol.

Esquema estrutural das madeiras roliças. Arq Eduardo Faust

Outro elemento das Basílicas é a semicúpula sobre a abside, neste caso criei um delicado ripado que aproveita a estrutura curva do telhado, evidenciando a volumetria da semicúpula ogival.

Numa tentativa de invasão da cidade de Assis por bárbaros irmãs correram até a Irmã Clara que estava acamada doente. Ela buscou o cibório de marfim que continha a sagrada eucaristia e o conduziu até a porta do pátio central, após fazer pedidos ao Senhor pareceu-lhe ouvir uma voz: - Eu sempre as guardarei e defenderei! Aqueles homens que não recuavam nem diante de batalhões, empurram-se e fogem.

Acima o trecho que resumi do livro Santa Clara de Assis de Hugo Baggio, esta passagem da origem ao ícone de Santa Clara erguendo um ostensório com uma de suas mãos. Na fachada a cruz central tem o formato de um ostensório fazendo referência a este milagre de Santa Clara. Esta cruz com outras duas, somam as 3 cruzes, que simbolizam os 3 conselhos evangélicos franciscanos: Pobreza; Obediência; Castidade.

O jovem Francisco numa crise espiritual, entra na igrejinha de São Damião, onde se prostra, diante do Crucifixo. A imagem de Cristo lhe fala: “Francisco, vai e repara minha casa que está em ruína”.
Em seus milagres São Francisco fazia o sinal do Tau sobre os ferimentos. “Com ele selava as cartas e marcava as paredes das pequenas celas” cf.LM4,9;2,9;3Cel3

Mobiliário litúrgico foi desenvolvido sobre o desenho da letra grega Tau.




Outras fontes deste texto:

BAGGIO, Hugo D. Santa Clara de Assis

ZANGIÁCOMO, A.L. Estudo de elementos estruturais roliços de madeira. 2007. 140 p. Tese (Doutorado em Engenharia de Estruturas) -Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007

RANTA-MAUNUS, A. Round small-diameter timber for construction:final report of project FAIR CT 95-0091. Espoo: Technical Research Centre of Finland, 1999. 210 p. Disponível em:
http://www.vtt.fi/inf/pdf/publications/1999/P383.pdf

COOK, J. Explorations of roundwood technology:RMRS-P-22. Disponível em:
http://www.fs.fed.us/rm/pubs/rmrs_p022/rmrs_p022_166_170.pdf


Arq Eduardo FAUST

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

■ VI Congresso Internacional de Arquitectura Religiosa Contemporânea CIARC | Porto, Portugal






Do dia 10 a 12 de outubro de 2019 aconteceu o VI CONGRESO INTERNACIONAL DE ARQUITECTURA RELIGIOSA CONTEMPORÁNEA na Biblioteca Histórica do Seminário Nossa Senhora da Conceição do Porto na Cidade do Porto, Portugal.

Seminário Nossa Senhora da Conceição do Porto na Cidade do Porto, Portugal.

Dois dias intensos de palestras e comunicações intervenções sobre patrimônio religioso após o Concílio Vaticano. Congressistas de Portugal, Espanha, Itália, Alemanha, Bélgica, Croácia, Hungria, México, Brasil, Venezuela, Argentina, Chile e Austrália.



O tema da minha conferência foi sobre Desafios e soluções ao intervir em "igrejas barracão" no Brasil. Tratei dos aspectos históricos socioeconômicos que nos levaram a adoção do padrão barracão industrial em nossas igrejas e algumas soluções de minha autoria. Artigo estará disponível no site do congresso.




O congresso teve a excelente organização de João Luis Márques, João Alves da Cunha e do fundador e homem por trás dos CIARCs: professor dr Esteban Fernández Cobián.


O tema foi: Arquiteturas para uma nova liturgia. Intervenções no patrimônio religioso depois do Concílio Vaticano II.



Destaco algumas das conferências apresentadas

Aula inaugural. Bert Daelemans (Bélgica)
Pueblo de Dios, Cuerpo de Cristo y Templo del Espíritu. Matices e implicaciones eclesiológicas de la arquitectura eclesial postconciliar

Fernando López Arias, Roma (Italia)
El proceso de renovación de la arquitectura sagrada católica a través de la normativa eclesiástica (1969-2013)

Massimiliano Valdinoci, Verona (Italia)
Adapt to celebrate. The cathedral ecclesia mater as paradigm of the liturgical reform of the Second Vatican Council: the Italian experience

María Diéguez Melo, Salamanca (España)
Estética neocatecumenal y adecuación litúrgica: de la mímesis estilística a la generalización de modelos

Zorán Vukoszávlyev, Budapest (Hungría) 
Dümmerling's guiding manual for transformation of sacred spaces. A Central-East-European approach in an atheistic political environment after WW2

Walter Zahner (Alemania)
Working Together - Sacred Space(s) and Contemporary Art(work)

Analía Benítez, Mar del Plata (Argentina)
La admisión del arte moderno en un templo patrimonial neogótico: anticipo de intervenciones edilicias para una liturgia posconciliar. El Retablo Eucarístico de la Inmaculada Concepción en la Catedral de Mar del Plata, Argentina

Carla Zito, Turín (Italia)
Parish churches, patrimony of the Community or of the Diocese? Community interventions and supervision of the Dioceses

Christian Seegerer, Sao Paulo (Brasil)
Igreja de São José de Anchieta, Pateo do Collegio: a renovação dos locais de culto

Erzsébet Urbán (Hungría)
Requirements, qualities and solutions. Remodelling liturgical spaces after Vatican II in Hungary

Francesca Leto, Bressanone (Italia)
Reconciliation of a fracture: the forms of faith in vital becoming in relationship to users

Giorgio Della Longa, Roma (Italia)
Más allá de la penumbra. La adaptación litúrgica de las iglesias italianas y la iluminación artificial

Catedral de Porto, anexado a ela está o Seminário Nossa Senhora da Conceição do Porto.

Giulia De Lucia, Turín (Italia)
Disasters, memory and liturgy. Liturgical spaces in the reconstruction process of historical churches damaged by earthquakes

Jesús García Herrero, Madrid (España)
Vino nuevo en odres viejos. Propuestas de Fernández del Amo y Bellosillo para la liturgia postconciliar

Joao Alves da Cunha, Lisboa (Portugal)
"Remodelar e ampliar uma igreja antiga não é forçosamente um atentado". Intervenções do Secretariado das Novas Igrejas do Patriarcado no património religioso da diocese de Lisboa (1965-85)

Joao Luis Marques, Oporto (Portugal) 
Arte e Arquitectura – entre o céu e a terra: a modernidade e contemporaneidade em diálogo com património, a vida de dois espaços de culto de Lisboa

Luigi Leoni, Pavia (Italia)
Casale Monferrato, Milá, Piacenza: three cathedrals revisited

Tobias Bonk Machado, Curitiba (Brasil)
Patrimônio Religioso: para a cultura, para o sagrado. Os desafios das comunidades católicas brasileiras para compreensão do espaço litúrgico e sua intervenção nas igrejas de interesse de preservação

Marisol Ordaz y Arturo Román, Mérida (México)
La conservación del patrimonio edificado religioso en Conkal, Yucatán, México



Michela Pirro, Pescara (Italia)
The role of the Pontifical Central Commission for Sacred Art in the reconstruction of the Ecclesiastical Patrimony

Nikolaas Vande Keere, Bie Plevoets y Samuel Goyvaerts, Hasselt / Tilburg (Bélgica)
The Liturgical Movement and Vaticanum II as a source for architectural transformation of churches in the context of adaptive reuse

Ricardo Gómez Val y Bartomeu Jané, Barcelona (España)
Montserrat, ahora y siempre, un punto de encuentro

Zorana Sokol Gojnik, Igor Gojnik y Marija Banić, Zagreb (Croacia)
Interventions in Heritage Sacred Architecture after the Second Vatican Council in Croatia




No último dia visitamos 6 Igrejas contemporâneas em Porto, Braga e Marco de Canavezes.


Igreja da Imaculada, Seminário de N. Sra. da Conceição, Braga. Autor Cerejeira Fontes Arquitetos
Igreja de Santa Maria, Marco de Canavezes. Autor Arq Álvaro Siza

Capela Árvore da Vida, Braga. Autor Cerejeira Fontes Arquitetos

Arq Eduardo Faust

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

■ IGREJA SÃO CAMILO DE LÉLLIS | ITAPEVA SP | AUTOR Arq.ED.FAUST

■ Paróquia São Roque
■ Pároco | Padre Sueder Domingues
■ Autor | Arq Eduardo Faust
■ Projetos | FAUST arquitetura & engenharia
■ Localização | Itapeva, São Paulo, Brasil











sábado, 1 de dezembro de 2018

■ Arte Sacra Barroca | Salvador Bahia


Fotos | Eduardo Faust
Locais | Museu de Arte Sacra, Catedral de Salvador, Convento São Francisco, Igreja NS do Rosário dos Pretos

Premonição menino Jesus dormindo, Museu de Arte Sacra de Salvador.
Uma imagem pouco representada, o que chama a atenção nesta obra em específico é a caveira, em uma visão atual leriamos como uma premonição da sua morte, mas considerando que Cristo subiu aos céus, não existe um corpo muito menos uma ossada de Jesus.
Lendo a partir da tradição da arte sacra, a caveira representa igualdade: seja você europeu, africano, asiático, homem ou mulher somos iguais em essência.
Faço a interpretação que a obra se trata da premonição do menino Jesus de sua crucificação por sua defesa da igualdade, citando Gálatas: "Não há judeu nem grego, escravo ou livre, homem ou mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus."
Eduardo Faust

Nascido no século XVI no Reino de Navarra, São Francisco Xavier foi um missionário jesuíta.
Celebrado como combatente das epidemias sua relíquia (pedaço da ossada) foi doada a cidade de São Salvador da Bahia de Todos os Santos, durante a peste de febre amarela do século XVII, sendo assim elevado a padroeiro da cidade (seu dia é agora dia 03 de dezembro)
Na foto vemos o relicário em formato de busto do santo com a relíquia depositada em seu peito. Está exposto na sacristia da Catedral de Salvador.
Eduardo Faust

Bom Pastor (Marfim) Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia
Crucifixo | Catedral Basílica Primacial São Salvador
Crucifixo | Catedral Basílica Primacial São Salvador
Catedral Basílica Primacial São Salvador

Forro | Catedral Basílica Primacial São Salvador
Abside| Catedral Basílica Primacial São Salvador
Pedra fundamental | Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia

Claustro | Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia



Santa Maria Madalena XVII | Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia

Nossa Senhora do Carmo |
Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia

Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia

Sr Bom Jesus dos Passos | Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia

Lavabo | Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia
Relicários | Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia
Convento dos Carmelitas Descalços hoje Museu de Arte Sacra da Bahia

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Forro | Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Cruzeiro | Convento São Francisco de Assis

Nave lateral| Convento São Francisco de Assis
Nave lateral, Capelas | Convento São Francisco de Assis
Nave central | Convento São Francisco de Assis

Coro Alto| Convento São Francisco de Assis

Cancelo | Convento São Francisco de Assis


Altar do transepto | Convento São Francisco de Assis

Convento São Francisco de Assis