Autor

Minha foto

Arquiteto e Urbanista, sócio fundador do escritório FAUST arquitetura em 2005, trabalhando no mercado de arquitetura, engenharia e design. Graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC em 2004.Pós-graduado em Espaço celebrativo litúrgico e arte-sacra na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia [FAJE].
Assina a autoria de 108 Igrejas, 22 salões paroquiais, 18 centros de evangelização, 5 sedes de ação social e 8 casas paroquiais, em 13 estados, 57 cidades no Brasil e no México. Além disso participou em outros projetos e obras como consultor. Ministra palestras e Cursos em Arquitetura Sacra. Escreve artigos para a revista Paróquias e Casas Religiosas de São Paulo.


CONTATO

arq.Eduardo.Faust | CAU A44041-8 | FAUST arquitetura | CAU 33490-1

■ Cel. whatsapp | 48 | 999779388 EMAIL | contato@eduardofaust.com
SITE | eduardofaust.com
■ FACEBOOK | facebook.com/FAUST.eduardo

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

■ INTERIOR DA IGREJA SÃO MIGUEL e STA RITA ■ Autor Arq. Eduardo Faust

A igreja de São Miguel Arcanjo e Santa Rita da Paróquia Santa Cruz, foi completamente reformada; adequando-a a liturgia pós concílio Vaticano e tornando-a mais funcional e confortável para os fiéis. Junto da  igreja foram reformados: o salão paroquial e o centro de evangelização.
 

O Conceito da torre da Igreja  de São Miguel Arcanjo e Santa Rita de Cássia ja foi postado neste blog ele se encontra ██ neste link.

█ PRESBITÉRIO E ASSEMBLÉIA

A reforma foi efetuada sem alterar a estrutura do edifício, a nave foi expandida até a extremidade de fundos da construção, foram demolidas a antiga sacristia e depósitos, o ganho de área deu suporte para o desenvolvimento do novo presbitério e ao crescimento da assembléia.

Liturgicamente o presbitério deve situar-se ao centro da igreja com a assembléia ao seu redor. Quanto mais a distribuição da assembléia se aproximar desta conformação, mais apto a correta aplicação da liturgia o espaço estará. Este layout possui algumas dificuldades de aplicação por questões de ordem prática, sendo assim, os bancos foram dispostos formando um U, o Altar se projeto para o centro deste U. O papel do Altar como centro da liturgia fica evidenciado.





A tríade litúrgica, a Cruz e a fonte batismal foram dispostos em linha, criando um eixo - este eixo contem os elementos da liturgia, - ele simboliza e define o centro da Igreja...Cristo.

Os patamares do eixo possuem sua simbologia conforme o elemento litúrgico locado:
- A cruz processional é fixada no nível da assembleia, para a que o gesto de fincar a Cruz ao solo seja repetido em todas celebrações;
- O altar está elevado somente um degrau, aproximando-o dos fiéis em seu redor;
- O Ambão como sua origem diz ele se eleva para a proclamação da palavra;
- A Sédia encontra-se no patamar mais alto do eixo: o Cristo cabeça e seu corpo eclesial;
Nas lateriais do eixo litúrgico temos as imagens dos padroeiros: São Miguel Arcanjo e Santa Rita.
A iluminação foi cuidadosamente planejada para que o ambiente possua a devida atmosfera que um templo exige, além do correto e sustentável dimensionamento do sistema.



4 comentários:

  1. Caro senhor Eduardo, saudações!
    Observei o seu trabalho e realmente levou a uma mudança total em relação a antiga estrutura.
    Os materiais as cores realmente muito bom!
    Todavia fequei muito triste( se me permite) em ver que tamanha beleza infelizmente não deu o testaque ao que realmente importa! Digo, uma Igreja deve sempre direcionar o homem para o sagrado, deve ser para os crentes o Templo de Deus, Sua Casa!
    Peço desculpas, seu trabalho é muito lindo, mas digo não por ser conhecedor, mas por ser um pobre homem de fé ! É um belo trabalho, mas não é liturgico, sagrado, não remete o homem a dimensão de Deus, porém coloca o homem como principal, a uma inversão.
    Sei que o sr. irá dizer, " Eu sou formado, estudei!" Você (eu) é um " zé ninguém", e realmente não sou nada! Mas minhas palavras não vem de mim, por isto sei que são verdadeiras!
    O Senhor não esta feliz com este trabalho que agrada a homens, mas despresa-o.
    Busque na palavra da igreja e no Santo Padre a inspiração para fazer obras com seu talento que agradem a Deus primeiramente!
    Não me leve a mal, não estou julgando, mais com todo o respeito e amor, quero que seu trabalho seja o que Deus espera de você: Um trabalho que realmente de Glória a Deus!
    Deus lhe abençoe, e lhe conceda a graça de acolher a vossa palavra.
    Um pobre servo de Deus.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do seu depoimento pois este projeto foi forjado com a participação de muitas mãos, comunidade, pároco, comissão de arte sacra, etc.

    Respeito muito suas colocações e acho que elas tem sim muito peso [não as vejo como a de um zé ninguém], porém obviamente discordo do ponto que senhor fala sobre liturgia e sacralidade. Entendo e sinto que ali foi criado um local tecnicamente apropriado a liturgia e sensivelmente ligado ao sagrado.

    Obrigado por sua colaboração.

    ResponderExcluir
  3. ola Eduardo..tbm sou arquiteto..e estou buscando referencias para fazer a reforma de um prebisterio aqui na minha cidade..
    e pelo q vejo vc segui as normas hj indicadas pelo vaticano para a construcao e reforma de novas igrejas onde hj o cruxificado sai do altar e vai para a cruz procissional, e dando destaque a simetria do altar onde o padre senta...parabens.. amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi colega de profissão. Obrigado pelas palavras.

      A questão do crucificado apresentar-se de frente para o celebrante isso é uma indicação e o Altar ser o centro da liturgia é outra.

      Mas não existe proibição para que se coloque o crucificado ou a cruz aos fundos de um presbitério, existem interpretações.

      Quando se trata de pinturas ao fundo vemos muito o ícone bizantino do cristo pantocrator ou temas relativos a páscoa.

      Eu particularmente prefiro estudar cada caso, acabei de projetar uma igreja que é da devoção do Sr Bom Jesus o mesmo que ecce homo, que está diretamente relacionado a crucificação, este é um caso que se poderia usar.

      Aconselho o dialogo com especialistas no caso a comissão diocesana de arte sacra.

      Grande Abraço

      Excluir